quarta-feira, 26 de agosto de 2015





Saudades de Meu Pai
(Maria Alice Lima Ferreira)
Teus olhos azuis me fitando com amor,
Tua voz doce me dizendo coisas,
Que eu gostava de ouvir.
Era tão boa a tua presença
E eu me orgulhava de ti.
Sabia que um dia te perderia
Mas sempre no meu coração
Adiava este dia.
Pai, eras já a sombra do que foras
E eu queria retê-lo junto a mim.
Que insondável mistério é a morte,
Que veio e te arrastou pra bem longe
Dos meus olhos que ainda te buscam,
Que ainda te querem aqui.
Volta, Pai!

Um comentário:

  1. Estou a tentar visitar todos os seguidores do Peregrino E Servo, pois por uma acção do google meu perfil sumiu e estava a seguir o seu blog sem foto e agora tive de voltar a seguir, com outra foto. Aproveito para deixar um fraterno abraço.
    António Jesus Batalha.

    ResponderExcluir

Agradeço sua presença, sem ela não haveria motivos para eu escrever. Mas se pretende utilizar minha postagem, total ou parcialmente, peço que me informe. Obrigada!

Twitter Facebook More

 
Powered by hospedagem ilimitada criar site gratis